Nem todos os web sites (ou “sítios”, na forma aportuguesada) que encontramos primam por uma grande qualidade artística. A esmagadora maioria das empresas (PMEs com poucos recursos ou uma clientela pequena) limita-se a criar um site como um cartão de visita que comprova a sua existência, disponível na internet. Mas outros vão muito além dessa visão redutora. Vejamos em seguida exemplos de web design que conciliaram o aspeto prático com grande criatividade e, principalmente, uma perspetiva artística.

Mikiya Kobayashi

Mikiya Kobayashi é um designer de produto que, no seu site, apresenta o seu trabalho essencialmente através da fotografia. O minimalismo é uma característica das suas criações – e de uma certa tendência do design nipónico – e “casa” perfeitamente com o site e com as próprias fotografias, que se enquadram no estilo do web design adotado. As animações utilizadas são bastantes subtis e, ao mesmo tempo, sofisticadas – uma característica tanto do trabalho de Kobayashi como da própria criação cultural japonesa, em geral.

The History of Climate Change

Para contar uma “história” (neste caso, das alterações climáticas), combinar dados com elementos visuais é sempre uma estratégia vencedora. Em lugar da apresentação de dados pura e dura, o site faz um trabalho prévio de curadoria da informação, de modo a fazer passar a mensagem de um modo mais simples e apreensível. Desta forma, alcançando o seu objetivo.

World of SWISS

Não é habitual que uma companhia aérea se dedique à criação de um web site criativo e artístico para fazer passar a sua mensagem. Se olharmos, por exemplo, aos sites de companhias low-cost como a Ryanair e a easyJet, veremos um design eficiente, prático e minimalista – o que vai ao encontro da própria filosofia comercial destas empresas. Com a SWISS é diferente: a experiência de voo é um ponto a favor. A “viagem” do futuro passageiro começa logo com a chegada ao site.